20 Suplementos Naturais Para Emagrecer Mais Populares (Avaliados)

Existem muitas estratégias diferentes para perder peso.

Isso inclui todos os tipos de suplementos para emagrecer: naturais e farmacêuticos

Cada pessoa reage de uma forma a cada tipo de suplemento, por isso é preciso se conhecer bem e se informar bem sobre cada tipo de suplemento para emagrecer para poder tomar a decisão mais ideal para você.

Os suplemento para emagrecer costumam apresentar um ou mais dos seguintes mecanismos:

Neste artigo estão elencados suplementos para emagrecer mais populares e informações sobre o seu funcionamento no corpo humano. Vamos aprender tudo agora!

Melhores Remédios Para Emagrecer Naturais (Populares)

1) Hibisco

O que é: O Hibisco é uma planta (Hibiscus sabdariffa). Seu chá é um fitoterápico muito utilizado para quem deseja emagrecer e é feito de suas flores. Além de auxiliar na perda de peso, ele é um grande aliado para quem tem problemas de hipertensão, colesterol alto, problemas de circulação e inchaço, entre outros;

Como funciona: Um estudo de revisão literária demonstrou a eficácia do Hibisco no emagrecimento, concluindo que ela reduz o peso corporal, o acúmulo de lipídios e o metabolismo do colesterol total em estudos com animais e humanos, pois tem propriedades fitoquímicas incríveis e eficácia na inibição das lipases pancreáticas e na diferenciação dos adipócitos.

Pode ser utilizada no tratamento de diversas doenças como obesidade, hipertensão, hiperlipidemia, entre outros (1);

Eficácia: Um estudo com ratos demonstrou o potencial prebiótico e probiótico do Hibisco no emagrecimento e também na síndrome metabólica. Seus efeitos benéficos sobre a obesidade e suas complicações foram positivos, através de extratos polifenólicos da planta.

Os ratos foram induzidos à obesidade e o extrato foi administrado diariamente via oral por 42 dias.

Como resultados, houve a melhora da tolerância à glicose, colesterol, potencializou o fígado e reforçou a integridade intestinal (2);

Efeitos Colaterais: Portadores de doenças cardíacas graves devem limitar o seu consumo, bem como grávidas e lactantes (3).

É preciso tomar cuidado com o alto consumo, pois o Hibisco pode alterar a fertilidade da mulher (possui ação anti estrogênica alta), causando  infertilidade transitória (4). Algumas pessoas podem sentir dores abdominais (5).

Conclusão: O uso de Hibisco deve ser controlado e traz muitos benefícios quanto ao emagrecimento.

2) Chia

O que é: A Chia são sementes comestíveis da Salvia hispanica, uma planta muito comum na América.

Ela possui grandes quantidades de ácidos graxos como Ômega 3, 6 e 9 em sua composição, sendo excelente no tratamento da diabetes tipo dois e para quem tem problemas cardiovasculares.

A Chia também é utilizada por quem procura emagrecer com saúde;

Como funciona: A chia é um alimento que possui grandes quantidades de ácidos graxos insaturados (Ômega 3, 6 e 9), fibra alimentar solúvel, proteínas e fitoquímicos, possuindo valor nutricional e terapêuticos muito grandes.

Por isso ela é utilizada na profilaxia de várias doenças como obesidade, hipertensão, doenças cardiovasculares e diabetes (6); 

Eficácia: Um estudo duplo-cego com 77 pacientes com sobrepeso ou obesos com diabetes mellitus tipo 2, seguindo com uma dieta de restrição calórica por seis meses. Um grupo recebeu 30 g/1.000 kcal/dia de chia, o outro 36 g/1000 kcal/dia de controle à base de farelo de aveia. 

Este estudo concluiu que a chia, na promoção da perda de peso e melhoria dos fatores de risco relacionados à obesidade, foi benéfica e manteve um bom controle glicêmico (7);

Efeitos Colaterais: Em estudo com camundongos, não foi descrito nenhum tipo de efeito colateral, somente benéficos, como o potencial preventivo de células tumorais (8).

Conclusão: A chia é uma excelente opção para quem deseja emagrecer com saúde, mas nada de exageros!

3) Açafrão

O que é: O Açafrão é utilizado desde a antiguidade como uma especiaria, principalmente no Mediterrâneo.

Ele é extraído das flores do Crocus sativus. Ele possui componentes bioativos naturais que têm poder antioxidante, anti-inflamatório, melhora a função e cognição cerebral e diminui o risco de doenças;

Como funciona: O açafrão é uma fonte de polifenóis e carotenóides vegetais, muito utilizado na medicina tradicional para o tratamento de diferentes doenças há séculos.

Ele possui propriedades maravilhosas antioxidantes e eliminadoras dos radicais livres, diminuindo assim a inflamação.

Ele pode modular a obesidade e distúrbios metabólicos associados, podendo ser útil na prevenção, controle e/ou gestão do sobrepeso e obesidade de indivíduos (9);

Eficácia: Um estudo duplo-cego , com 75 pacientes (36 em tratamento e 39 placebo) e com controle por placebo avaliou o perfil lipídico, glicêmico e antioxidante do açafrão em indivíduos com sobrepeso e obesidade, com pré-diabetes.

Os pacientes pré-diabéticos foram aleatoriamente designados para receber pílulas de açafrão (15 mg/dia) ou placebo por oito semanas.

A suplementação com açafrão pode melhorar os índices glicêmicos e antioxidantes em indivíduos com sobrepeso e obesidade com pré-diabetes, mas não foram encontrados nenhum efeito nos índices lipídicos e antropométricos (10).

Já, no estudo citado acima, o açafrão se mostrou benéfico para o emagrecimento, por causa da crocina, que tem potencial hipolipidêmico;

Efeitos Colaterais: Apesar de ser muito benéfica à saúde, em alguns estudos foram encontrados alguns efeitos colaterais como a supressão da agregação plaquetária, surgimento de dermatites de contato e urticária (11);

Conclusão: O açafrão é um excelente antioxidante e anti-inflamatório, podendo ser utilizado no processo de emagrecimento.

4) Spirulina

O que é: A Spirulina é um suplemento obtido através das cianobactérias, mais conhecidas como algas azuis.

Ela é utilizada como um suplemento alimentar, pois é uma excelente fonte de vitaminas, minerais, proteínas e aminoácidos, por isso é muito utilizadas por praticantes de exercícios e para quem deseja emagrecer;

Como funciona: A Spirulina é antioxidante, imunomoduladora, antimicrobiana, probiótica, hipoglicêmica, hipolipemiante e anti-hipertensiva.

Ela contém compostos fenólicos, ficocianinas e polissacarídeos em sua composição. Ela é segura em indivíduos saudáveis (12);

Eficácia: Um estudo feito com camundongos obesos induzidos por dieta rica em gordura (que predispõe à síndrome metabólica, diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares e aterosclerose) demonstrou melhora na obesidade, reduzindo a adipogênese e ativando o programa termogênico (13);

Efeitos Colaterais: Diversos estudos realizados com Spirulina em ratos e porcos não demonstraram efeitos colaterais/tóxicos (141516);

Conclusão: A Spirulina é uma boa pedida para quem deseja emagrecer com saúde, por seus efeitos benéficos à saúde.

5) Camellia sinensis

O que é: Camellia sinensis, também conhecida como “tisana ou chá-da-Índia” é uma planta medicinal com importantes propriedades para a saúde. Ela é utilizada para produzir o chá verde e até mesmo o vermelho e é rica em cafeína, substância que auxilia no processo de emagrecimento.

Além disso, a Camellia sinensis é anti-inflamatória, antioxidante, ajuda a manter o estado de alerta e é benéfica para a imunidade;

Como funciona: O chá verde possui efeitos hipolipemiantes e anti-obesidade em animais e humanos, pois tem papel importante o metabolismo da gordura, reduzindo a ingestão de alimentos, interrompendo a emulsificação, absorção de lipídios, suprimindo a adipogênese e a síntese de lipídios, aumentando assim a termogênese corporal, oxidação de gorduras e excreção de gorduras fecais (17).

Ele possui efeito antioxidante por conta dos seus polifenóis (principal: epigalocatequina-3-galato – EGCG), que também possuem efeitos dietéticos (18);

Eficácia: Um estudo realizado com camundongos alimentados com uma dieta rica em gorduras e suplementados com o polifenol do chá verde (epigalocatequina-3-galato – EGCG) por 16 semanas demonstrou a diminuição do peso corporal, atenuou a resistência à insulina e colesterol citoplasmático e muito mais (19).

Estudos com humanos demonstram a eficácia do chá verde no processo de emagrecimento (20); 

Efeitos Colaterais: Altas doses do chá verde podem ter efeitos colaterais adversos e não devem ser tomados por grávidas, lactantes, idosos e crianças.

Em altas doses, o chá verde pode apresentar alterações no sistema nervoso central, sistema cardiovascular, na pressão arterial, homeostase de cálcio, qualidade do sono e no controle motor, causando também irritabilidade (2122);

Conclusão: Desde que seu uso seja consciente, o chá verde traz muitos benefícios para quem procura emagrecer com saúde.

6) Goji Berry

O que é: O Goji Berry é o fruto da Lycium barbarum.

Ela possui grandes propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, auxilia no tratamento de celulites, fortalece o sistema imunológico por ser rica em vitamina C, equilibra os níveis de colesterol e protege o coração e cérebro ao consumir a Goji Berry, há o equilíbrio da liberação de glicose, fazendo com que o pâncreas trabalhe de forma sucinta na liberação de insulina, fazendo com que a gordura do corpo seja utilizada como energia;

Como funciona: O Goji Berry é uma fruta que possui componentes bioativos com poder antioxidante (compostos fenólicos, ácidos orgânicos e vitaminas), carotenóides, hipoglicêmicos, hipolipidêmicos e possui potencial terapêutico de reverter a síndrome metabólica em indivíduos obesos ou com sobrepeso.

Estudo com ratos Wistar alimentados com uma dieta hipercalórica (carboidratos) demonstrou a normalização da insulinemia, sensibilidade hepática e emagrecimento (23);

Eficácia: Um estudo realizado com 18 idosas que consumiram frutas desidratadas de Goji Berry e cápsulas com extrato da mesma demonstrou perda da circunferência da cintura, percentual de gordura corporal e melhora da motilidade intestinal.

É importante afirmar que neste estudo a conclusão é que há a necessidade de mudanças de hábitos de vida (reeducação alimentar + exercícios) para que a mudança seja vista (24);

Efeitos Colaterais: Alguns cuidados devem ser tomados com a ingestão do Goji Berry, pois podem levar à alergia em pessoas que estejam sensibilizadas e também pode apresentar alguma interação medicamentosa com remédios antiplaquetários, diminuindo a eficiência dos mesmos (25);

Conclusão: O Goji Berry é um excelente antioxidante e pode auxiliar no processo de emagrecimento, desde que seja consumido com sabedoria.

7) Psyllium

O que é: O Psyllium é uma fibra solúvel retirada das cascas de uma planta asiática chamada Plantago ovata. Ela é usada comercialmente para a produção de mucilagens e gomas.

O Psyllium é muito utilizado como fibra dietética, pois evita a constipação ou uma diarreia leve, contribuindo assim para a regulação do funcionamento intestinal. Como ele é higroscópico, chegando ao intestino, absorve o excesso de água, aumentando assim o volume das fezes, estimulando o peristaltismo e facilitando a passagem do conteúdo;

Como funciona: A casca do Psyllium é rica em polissacarídeos neutros e ácidos contendo ácido galacturônico com uma proporção de fibra solúvel e insolúvel.

Alimentos como pães, cereais matinais, massas, entre outros podem ser enriquecidos com Psyllium, principalmente quando se trata da alimentação de crianças e adolescentes obesos com diabetes tipo 2 e/ou hipercolesterolêmicas.

Este estudo concluiu que  Psyllium melhorou a homeostase da glicose e os perfis lipídico e lipoprotéico (26);

Eficácia: Um estudo de revisão literária (PubMed, SCOPUS, Cochrane Library e Google Scholar) não encontrou efeito significativo nos artigos revisados quanto IMC e circunferência da cintura (27).

Outro estudo feito com ratos machos durante cinco semanas conferiu os mesmos resultados da revisão citada mas, quando foi adicionado ácido L-ascórbico às folhas de Psyllium, houve a diminuição do peso corporal e aumento do peso fecal total e de excreção de gordura fecal (28);

Efeitos Colaterais: Não foram achados estudos científicos que apontassem efeitos colaterais do consumo de Psyllium;

Conclusão: O Psyllium auxilia no processo de indivíduos diabéticos e hipercolesterolêmicos.

8) Café Verde

O que é: O Café Verde é um suplemento alimentar que geralmente vem em forma de cápsulas.

Sua produção é através do extrato de café que não passaram pelo processo de torra, tendo suas propriedades mais puras e íntegras.

Ele contém mais cafeína que o grão torrado, auxiliando na termogênese e concentração;

Como funciona: O café verde é um alimento funcional que está sendo associado a redução do risco de várias doenças como a diabetes tipo 2, obesidade e dislipidemias.

Ele possui bioativos que promovem atividade antioxidante e termogênica como a cafeína, teobromina, teofilina, taninos, flavonóides e ácido clorogênico.

Ele reduz a absorção de açúcares, fazendo com que o corpo passe a utilizar a gordura acumulada como fonte de energia, por isso é um excelente redutor da gordura corporal e possui efeito anti-diabético (29);

Eficácia: Um estudo realizado com 67 voluntários brasileiros, com ou sem diabetes, avaliou os efeitos do café verde (101 a 400 mL), encontrando um efeito protetor para o diabetes tipo 2 (30).

Um estudo feito com indivíduos obesos tratados com café verde e placebo demonstrou que aqueles que fizeram o uso do chá verde obtiveram diferenças no IMC e massa corporal duas vezes menor, bem como a diminuição da resistência à insulina, diminuição da pressão arterial e obesidade abdominal (31);

Efeitos Colaterais: Insônia (32), irritação estomacal, aumento da frequência cardíaca, inquietação e ansiedade;

Conclusão: Use o café verde com sabedoria. Na hora do treino ou no período da manhã. Ele auxilia no emagrecimento, mas pode provocar quadros de insônia e inquietação.

9) Picolinato de Cromo

O que é: O Picolinato de Cromo é um suplemento nutricional mineral de de fórmula química CrPic₃.

Geralmente ele é utilizado para tratar diabetes tipo 2 e atletas que precisam perder gordura corporal e aumentar a massa muscular.

Ele age no metabolismo da insulina, aumentando assim sua permeabilidade e aumenta a captação de glicose pelas células do tecido muscular durante a prática de exercícios físicos;

Como funciona: O cromo é um mineral altamente necessário para manter a homeostase do corpo.

Ele atua no metabolismo de carboidratos melhorando a tolerância à glicose, aumentando o metabolismo proteico e contribuindo para o ganho de massa corporal, auxiliando no gasto calórico, redução do colesterol e dos triglicerídeos (33);

Eficácia: Em estudo com ratos machos Wistar com obesidade suplementados com Picolinato de Cromo (PiCr) e submetidos à Treinamento Resistido (TR).

Eles foram divididos em três grupos (Controle, Controle suplementado com PiCr; Controle submetido ao TR, Controle suplementado com PiCr submetido ao TR, Obeso; Obeso suplementado com PiCr, Obeso submetido ao TR  e Obeso suplementado com PiCr submetido ao TR).

Como conclusão, O TR associado à suplementação com PiCr na condição de obesidade não foi capaz de modificar a composição corporal (34);

Efeitos Colaterais: Há indícios de estudos que apontamlesões renais e hepáticas, sendo que o mesmo foi administrado em conjunto com outro fármaco (33) e também que ele acarreta prejuízo no relaxamento miocárdico (34);

Conclusão: São necessários mais estudos sobre a interação do Picolinato de Cromo com a perda de peso.

Marcas: Lipomax

10) L-Carnitina

O que é: A Levocarnitina é um dos suplementos esportivos mais procurados, pois atua em quase todas as células do corpo, como produtora de energia, a partir dos ácidos graxos.

Ela é sintetizada naturalmente pelo fígado e rins, a partir de aminoácidos (principalmente lisina e metionina), está presente em alguns alimentos (peixes e carnes, principalmente) e é armazenada principalmente nos músculos.

A Carnitina desempenha um papel importante no organismo, pois é responsável pelo transporte das gorduras e sua transformação em energia e a diminuição de glicose no sangue;

Como funciona: A L-Carnitina é uma amina produzida naturalmente pelo organismo através da alimentação, agindo no metabolismo de lipídios, transportando os mesmos do citoplasma para a matriz mitocondrial, onde serão oxidados.

Ela auxilia na saúde de indivíduos fisicamente ativos, portanto é necessário uma mudança no estilo de vida (35);

Eficácia: Uma revisão realizada, quando associada a antioxidantes, a Carnitina melhora o perfil lipídico e o metabolismo da mesma em humanos, podendo melhorar o desempenho nos exercícios (36);

Efeitos Colaterais: Não foram encontrados na literatura os efeitos colaterais do uso da L-Carnitina;

Conclusão: A L-Carnitina auxilia na perda de peso de indivíduos que praticam exercícios físicos.

11) Garcinia

O que é: A Garcinia é um produto fitoterápico originado do Tamarindo.

Ela é utilizada como inibidor do apetite natural.

Sua casca contém ácido hidroxicítrico (HCA), que é uma substância capaz de atuar na síntese de gordura e carboidratos, reduzindo a absorção de gorduras.

Ela é um poderoso antioxidante e contém garcinol, vitamina C e antiácidos em sua composição;

Como funciona: A Garcínia possui em sua composição o ácido hidroxicítrico, que auxilia na redução da biossíntese de ácidos graxos e lipogênese, aumentando a produção e liberação de serotonina no cérebro, provocando assim a sensação de saciedade, bem como a inibição da alfa-amilase pancreática e alfa-glucosidase intestinal, reduzindo o metabolismo de carboidratos (37); 

Eficácia: Uma revisão da literatura dos efeitos da Garcinia foi feita através de artigos publicados na LILACS-BIREME, Scielo e Medline foram selecionados, onde alguns trabalhos analisados mostraram efeitos positivos no processo de perda de gordura corporal, triglicerídeos, colesterol, glicose e processo de lipogênese, enquanto outros não tiveram.

A dosagem ainda não está clara, mas o processo de emagrecimento já foi comprovado (38);

Efeitos Colaterais: Não foram encontrados na literatura os efeitos colaterais do uso da L-Carnitina;

Conclusão: A Garcinia auxilia no emagrecimento. Mais estudos precisam ser feitos sobre as melhores doses e efeitos colaterais.

12) Cactinea

O que é: Também conhecido como figo-da-Índia, a Garcínia possui uma combinação única de vitaminas e minerais antioxidantes e diuréticos, bem como aminoácidos (cisteína e taurina).

Seu alto poder antioxidante é devido à glutationa, flavonóides, compostos fenólicos e betalaínas.

Como funciona: A Cactinea possui propriedades diuréticas e antioxidantes e é indicado para perda de peso e proteção celular contra os efeitos oxidativos dos radicais livres.

Ela atua no sistema linfático impedindo a retenção de líquidos e o acúmulo de gorduras (39);

Eficácia: Um estudo realizado com a Cactinea quanto aos seus efeitos diuréticos e antioxidantes em ratos Wistar.

Seu uso foi realizado durante sete dias, na dose de 240 mg/Kg/dia. Medições diárias de peso corporal, glutationa peroxidase e volume foram realizadas, bem como a concentração de urina, sódio, ácido úrico e potássio na urina.

Foi observado o potencial diurético da Cactinea e a significativa redução de peso corporal dos ratos e demonstrou seu potencial antioxidante em relação à excreção de metabólitos (40).

Outro estudo realizado em 25 mulheres com IMC entre <25 – 26 durante nove dias mostrou que a diurese foi aumentada em 27%, havendo redução de 68% da sensação de inchaço, auxiliando na perda de 1,9 cm das medidas do quadril, afinando os mesmos (41);

Efeitos Colaterais: Sem efeitos colaterais registrados em laboratório e aprovado pela ANVISA;

Conclusão: A Cactinea é um excelente antioxidante que auxilia no processo de emagrecimento.

13) Faseolamina

O que é: A Faseolamina é uma glicoproteína extraída do feijão. Ela funciona como uma inibidora da alfa-amilase humana, que é mais conhecida como “bloqueadora de amido”, ou seja, ela bloqueia a transformação do amido em glicose, diminuindo a taxa do mesmo no sangue.

Com a inibição da alfa-amilase, os amidos não são digeridos e são enviados diretamente ao intestino, onde são eliminados através das fezes;

Como funciona: Um estudo realizado demonstrou a eficácia dietética dos feijões comuns (Phaseolus vulgaris L.), sendo potentes antioxidantes, antidiabéticos, antiobesidade, anti-inflamatórios, antimutagênicos e anticarcinogênicos (42);

Eficácia: O estudo realizado com humanos, demonstrou que houve redução no IMC e tecido adiposo de 60 participantes com sobrepeso, que receberam uma dieta hiperglicídica (Faseolamina).

Em indivíduos com sobrepeso, com uma dieta rica em carboidratos (2.000 – 2.200 Kcal), houve significativa perda de peso em 30 dias (43). 

Efeitos Colaterais: A Faseolamina é contraindicada para mulheres gestantes e indivíduos insulino dependentes.

Há alguns casos em que a Faseolamina pode causar diarréias, principalmente se for o primeiro dia de uso ou se houver abuso da mesma (superdose) em dietas que contenham apenas amido;

Conclusão: A Faseolamina é uma maneira segura e natural para quem deseja emagrecer.

14) Pholia Negra

O que é: Conhecida popularmente como erva-mate (Ilex paraguariensis), a Pholia Negra é utilizada há séculos pelos nativos da América do Sul por suas propriedades estimulantes, antioxidantes e protetoras do organismo;

Como funciona: A erva-mate age suprimindo a diferenciação de adipócitos e o acúmulo de triglicerídeos, reduzindo assim a inflamação.

Ela modula as vias de sinalização que regulam as respostas da adipogênese, insulina, anti-inflamatórias e antioxidantes, havendo pontos positivos quanto ao emagrecimento em humanos e animais (44)

Eficácia: Em estudos com ratos Wistar, que foram divididos em quatro grupos (Controle + Ração, Controle + Ração + Extrato de Erva-Mate, Dieta Rica em Gordura Saturada e Dieta Rica em Gordura Saturada + Extrato de Erva-Mate).

Os grupos que receberam extrato de erva-mate demonstrou o efeito anti-inflamatório da mesma, mostrando que o extrato de erva-mate é eficiente para reduzir a inflamação associada à obesidade (45);

Efeitos Colaterais: Em altas doses, a erva-mate pode causar insônia, dores abdominais, nervosismo, náuseas e vômitos. Além disso, é contraindicado seu uso por pessoas com epilepsia, insônia, nervosismo, gastrite e úlceras pépticas (46);

Conclusão: A erva-mate auxilia no processo de emagrecimento, mas é necessário cuidado com as doses ingeridas por dia.

15) Laranja Amarga

O que é: A Laranja Amarga (Citrus aurantium) é um fitoterápico de origem asiática que auxilia na regulação da adipogênese e termogênese e é utilizada como uma coadjuvante no processo de emagrecimento, por conter sinefrina em sua composição;

Como funciona: A sinefrina contida na Laranja Amarga é um alcalóide de ação adrenérgica que estimula a transformação da gordura corporal em energia, sendo um potente emagrecedor natural, auxiliando na perda de peso de pessoas com obesidade e no controle do mesmo.

Através da Termogênese, há a lipólise e transformação da gordura acumulada em energia. Além disso, a Laranja Amarga é um ansiolítico natural (47);

Eficácia: Um estudo realizado em camundongos obesos induzidos por uma dieta rica em gorduras, com a administração de Laranja Amarga em suas dietas por oito semanas, demonstrou uma significativa diminuição do peso corporal e do tecido adiposo e do colesterol sérico, bem como a elevação da termogênese e diminuição dos adipócitos (48);

Efeitos Colaterais: Alimentos que possuem sinefrina em sua composição podem ter efeitos cardiovasculares (pressão arterial e batimentos cardíacos) (49);

Conclusão: A Laranja Amarga é um fitoterápico que pode ser utilizado no emagrecimento e para acalmar. É necessário tomar cuidado com seus efeitos colaterais, caso tenha algum problema cardiovascular.

16) Quitosana

O que é: A Quitosana ou Quitosano é um remédio natural (uma quitina desacetilada) extraído a partir da casca de crustáceos e é considerado um suplemento natural.

Ela age como uma fibra dentro do organismo, criando uma espécie de gel que forra o estômago. Com isso, a Quitosana absorve as moléculas de gorduras provenientes da alimentação sendo eliminadas junto com o gel através das fezes;

Como funciona: Em um estudo realizado com ratos com obesidade induzida através de uma alimentação rica em gorduras foram submetidos a oito semanas de Quitosana.

As expressões hepáticas da via de sinalização da leptina (JAK2-STAT3) e as expressões gênicas de alvos relacionados à adipogênese também foram determinadas.

A Quitosana pode regular o ganho de peso corporal, lipídios, alanina, aminotransferase sérica de aspartato aminotransferase, bem como regular o esterol do fígado, diminuindo a adipogênese (50);

Eficácia: Estudo realizado com ratos Wistar (16 fêmeas e 16 machos, totalizando 32 sujeitos) foram divididos em quatro grupos (Controle, Controle de Suplementação de Quitosana a 5%, Hipercalórico e Hipercalórico com Controle de Suplementação de Quitosana a 5%), com 71 dias de duração de tratamento.

Houve redução da massa corporal do grupo tratado com Quitosana 5%, mas não estatisticamente significantes (51).

Já, em estudo de revisão com pacientes com obesidade e sobrepeso (quatorze ensaios com o total de 1.131 participantes) mostraram que a Quitosana é mais eficiente do que o grupo placebo no tratamento a curto prazo de sobrepeso e obesidade, sendo necessários mais estudos para confirmação (52);

Efeitos Colaterais: Este suplemento natural foi criado para estabelecer alternativas terapêuticas mais eficientes e possui baixa toxicidade em mamíferos e menos efeitos deletérios ao meio ambiente (53);

Conclusão: Há a necessidade de mais estudos para estabelecer o potencial emagrecedor da Quitosana.

17) Óleo de Cártamo

O que é: É um óleo fitoterápico extraído da planta Carthamus tinctorius, que age diretamente no estômago e intestino, inibindo a grelina, hormônio responsável pelo controle do apetite;

Como funciona: O Amarelo de Cártamo é uma das principais substâncias presentes no Óleo de Cártamo. Ela desempenha importante papel anti-inflamatório e na inibição de formação de trombos.

Estudo feito com camundongos obesos induzidos à tratamento com Amarelo de Cártamo demonstraram o poder antiglicemiante, de sensibilidade à insulina, diminuição do peso corporal, podendo ser um medicamento eficaz para o tratamento de obesidade e diabetes (54);

Eficácia: O Óleo de Cártamo é considerado um “lipídio bom”, que reduz o apetite e gordura visceral.

Em outro estudo realizado em 40 ratos machos distribuídos em quatro grupos (Controle Sedentário, Controle Exercido, Óleo de Cártamo Sedentário e Óleo de Cártamo Exercitando), realizando exercícios ou não(correr em esteira automática por 45 minutos) e recebendo ou não Óleo de Cártamo ou não (1mL/100g) durante quatro semanas. Como resultado, o grupo Óleo de Cártamo Exercitando demonstrou IMC e circunferência abdominal e torácica menores, bem como peso corporal e lipídios quando comparados aos demais, demonstrando a eficácia do Óleo de Cártamos associado ao exercícios físico (55);

Efeitos Colaterais: O uso de óleo de cártamo possa ter efeitos deletérios no perfil

lipídico e na saúde (56);

Conclusão: O Óleo de Cártamo auxilia no processo de emagrecimento, mas é necessário tomar cuidado com as dosagens.

18) Óleo de Coco

O que é: O Óleo de Coco é um óleo vegetal extraído da polpa da fruta coco (Cocos nucifera L) que possui 90% de ácidos graxos (capróico, caprílico, cáprico, láurico, mirístico, palmítico, esteárico e araquídico), sendo muito empregado na indústria cosmética e, de pouco tempo para cá, seu uso na gastronomia com uma “pegada”mais veggie e natural também tem sido muito praticado;

Como funciona: O Óleo de Coco possui ação Termogênica, acelerando assim o funcionamento do organismo, atuando também no sistema imunológico, fortalecendo-o.

Ele é de fácil digestão e absorção de nutrientes. Devido ao fato de ser um ácido graxo de cadeia média, é frequentemente utilizado no processo de emagrecimento e tratamento da obesidade, já que os lipídios presentes nele são facilmente oxidados (57);

Eficácia: Um estudo realizado com Termogênicos (Óleo de Coco, Cártamo e CLA) não evidenciou que o Óleo de Coco assegure a perda de gordura corporal (58).

Outro estudo de revisão reuniu dados coletados na Pubmed, Scielo e TripDatabase e concluiu que os estudos com óleo de coco são escassos e inconclusivos (57);

Efeitos Colaterais: Em uso exacerbado pode causar hipercolesterolemia (57);

Conclusão: É necessário tomar cuidado para não exagerar na dose do Óleo de Coco. Mais estudos precisam ser feitos para abordar seu potencial antiobesidade.

19) Caralluma

O que é: Caralluma fimbriata é uma planta suculenta originária da Índia que há séculos é utilizada por povos como supressora do apetite, sendo que recentemente seu extrato e chá estão sendo utilizados para o emagrecimento;

Como funciona: A Caralluma possui possui metilxantinas, que possui ação positiva no metabolismo de carboidratos e lipídios em nosso organismo, estimulando assim a lipólise.

Além disso, há a presença de saponinas que inibem a absorção de gorduras pelo intestino (59), muitas de suas espécies são utilizadas no tratamento de reumatismo, diabetes, lepra, paralisia e inflamações (60);

Eficácia: Um estudo de revisão evidenciou as características antioxidantes, anti-inflamatória,  anti-obesidade e supressora do apetite da Caralluma (60).

Outro estudo analisou 89 indivíduos obesos e com sobrepeso, aos quais foram divididos em tratamento (47 – cápsulas de 500 mg/12 semanas) e controle (42 – placebo), não havendo mudanças significativas nos parâmetros bioquímicos e clínicos dos mesmos (61);

Efeitos Colaterais: Seu uso é contraindicado para grávidas e lactantes. No mais, não há contraindicações e nem efeitos colaterais descritos.

Conclusão: Há a necessidade de mais estudos sobre o potencial emagrecedor da Caralluma.

20) Castanha da Índia

O que é: A Castanha da Índia é o fruto da árvore castanheiro da Índia e é muito utilizada pela medicina tradicional contra problemas cardiovasculares, cólicas menstruais, inchaço, má circulação, dermatites, dores, entre outros.

É muito utilizado na estética em cremes redutores de gordura.

Como funciona: Por conter escinas (uma mistura de triterpeno glicosídeo obtidas através do extrato etanólico da castanha da Índia – mistura de saponinas), a castanha da Índia age inibindo processos inflamatórios e melhora a microcirculação, bem como ação anti-inflamatória (62); 

Eficácia: Um estudo foi feito com camundongos alimentados com dieta rica em gorduras, tratados com escinas das sementes de castanha da Índia e controle durante cinco semanas e demonstrou que ela diminuiu os níveis de leptina, aumentou a concentração de HDL, embora ineficaz quanto o LDL.

Concluiu-se que mais estudos precisam ser feitos para entender seu mecanismo anti-obesidade (63);

Efeitos Colaterais: Pacientes com histórico de hipersensibilidade e alergia a qualquer um dos componentes do fitoterápico, por exemplo as escinas. Não é indicado para crianças, pois há maior toxicidade.

Há casos isolados de náuseas, prurido e desconforto gástrico (64);

Conclusão: São necessários mais estudos sobre o potencial anti-obesidade da castanha da Índia.

Outros suplementos que as pessoas usam para emagrecer que você deveria saber:

Veja também: Remédios Para Emagrecer Mais Populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima