O que é a dieta detox?

A dieta detox ou “dietas de desintoxicação” são dietas de curto prazo que prometem eliminar toxinas do corpo, promover saúde e auxiliar na perda de peso.

Existem diversas estratégias para a dieta detox, elas podem incluir jejum total, jejum com ingestão de suco ou recomendação de alimentos específicos. Algumas estratégias também envolvem uso de laxantes e diuréticos.

Normalmente recomendada por naturopatas, a razão que alegam para adoção da dieta é que estamos expostos a muitas toxinas no ambiente e que a dieta poderia prevenir uma série de doenças a partir da eliminação desses produtos pela urina ou fezes. 

Porém, cabe mencionar que o termo “toxina” ainda é mal definido quando estamos falando de dieta detox. Na medicina convencional, as toxinas geralmente se referem a drogas e álcool, e o termo detox é utilizado quando alguém está em tratamento de abstinência dessas substâncias viciantes. Já as dietas detox adotaram o termo “toxina” para se referir a poluentes, produtos químicos sintéticos, metais pesados, alimentos processados e outros produtos que demonstram algum efeito ruim para nossa saúde e estão presentes no estilo de vida moderno. Vale comentar que o uso dos termos “toxinas” e “detox” podem ser considerados como uma estratégia comercial, afinal a adoção de palavras contribuiu para tornar essa dieta mais popular.

Geralmente hortaliças, frutas, condimentos, chás, sucos, laxantes e diuréticos são utilizados com a finalidade de favorecer a eliminação das “toxinas” pela urina ou pelas fezes. A seguir vamos conferir se a dieta funciona, se ajuda a emagrecer e quais os riscos.

A dieta detox funciona? 

Poucas evidências clínicas, isto é, estudos em humanos, estão disponíveis para apoiar o uso de dietas detox com a promessa de desintoxicação. O que torna a dieta popular são relatos pessoais de que a dieta pode ser útil para a saúde e para o objetivo de perda de peso. 

Os adeptos da dieta detox tem como princípio que qualquer nível de produto químico estanho no corpo deve nos preocupar. Porém, essa alegação não é comprovada pelas autoridades de saúde. Sabemos que certos produtos químicos podem interferir no funcionamento normal do corpo humano, mas generalizar para todos os produtos ou para qualquer quantidade não é adequado, porque não temos evidências para tal afirmação. O quanto uma estratégia específica de alimentação pode interferir na eliminação desses diversos produtos também precisa de mais investigação. 

O que podemos ter certeza é que o corpo humano tem mecanismos naturais muito sofisticados de filtração e eliminação de toxinas: a pele, os pulmões, o fígado, os rins e o sistema gastrointestinal. Uma alimentação variada e equilibrada em conjunto a outros hábitos saudáveis previne que esses sistemas adoeçam.

A dieta detox ajuda a emagrecer?

Perder peso é uma das principais promessas da dieta detox, mas essa é uma informação que requer atenção.

Até o momento nenhum estudo comprovou a eficácia das dietas ditas desintoxicantes para perder peso.

Na ausência de evidências, só é possível extrapolar os resultados de outras dietas. 

Dietas que levam ao deficit calórico tendem a levar a perda de peso. 

A orientação de inserir mais frutas e verduras, evitando o consumo de alimentos ultraprocessados pode levar ao menor consumo de alimentos que normalmente tem uma concentração de calorias maior. O que favorece um plano alimentar hipocalórico e por consequência, leva a perda de peso.

A escolha de inserir alimentos fontes de antioxidantes também pode contribuir para um processo de emagrecimento mais saudável, mas pela ação contra os radicais livres, não por um efeito detox.

O uso de diuréticos também pode levar a diminuição de peso por conta da eliminação de inchaço, no entanto, é importante lembrar que isso não é o mesmo que eliminação de gorduras. 

O problema de dietas de curto prazo é que geralmente não refletem em mudanças de hábitos. A restrição calórica também pode levar a adaptações para que o corpo poupe mais energia (gordura), como por exemplo, levar a alterações que aumentam o apetite. O resultado disso é que mesmo que ocorra perda de peso, é bastante provável que ela não seja sustentável ou ainda leve ao ganho de mais peso, ao interromper os passos. 

Como fazer a dieta?

Existem diversos programas de dieta detox.

Geralmente costumam ter um tempo específico de duração, que pode variar de 48 horas a 21 dias.

Podem envolver jejum total ou jejum com líquidos contendo limão, pimenta caiena, sucos diluídos ou algumas ervas (chás).

Alguns recomendam um padrão alimentar similar a dieta vegetariana, excluindo carnes. Outros excluem uma gama maior de alimentos como laticínios, processados, açúcar, soja, milho, carne bovina, suína, ingredientes contendo glúten, algumas frutas e legumes.

Orientam abstenção de drogas e álcool.

Pode haver prescrição de suplementos com micronutrientes e/ ou probióticos.

Quais os riscos da dieta detox?

Além do que foi mencionado até agora, fazer dieta muitas vezes é uma experiência estressante porque envolve resistir a vontades e colocar o corpo sobre estresse na tentativa de resistir aos sinais emocionais e físicos relacionados a fome ou privação. 

Esse estresse leva ao aumento do cortisol que pode desencadear estímulo do apetite e posterior ganho de peso. 

Existem muitos relatos pessoais sobre o estresse vivenciado por pessoas que passaram por programas detox. Os principais riscos para a saúde das dietas detox estão relacionados à restrição severa de calorias e oferta inadequada de nutrientes. Alguns relatos incluem fadiga, dores de cabeça, náuseas, insônia, ansiedade e tremores. O uso de diuréticos ou laxantes também pode levar a desidratação grave, má absorção de nutrientes e piora da saúde. Estudos com animais também sugerem que dietas de desintoxicação podem influenciar compulsão alimentar e recuperação do peso no futuro. 

Conclusão

Em resumo, os adeptos da dieta detox se baseiam na ideia de que o ambiente está repleto de produtos químicos que podem ser divididos entre bons e ruins, sem considerar “a dose do veneno”. Também ignoram a capacidade do próprio organismo manter um balanço do que o corpo deve aproveitar e o que deve eliminar. 

Até o momento, não há evidências convincentes para recomendar dietas chamadas de detox para perda de peso ou eliminação de toxinas. 

Consumidores devem buscar se informar sobre possíveis riscos e benefícios antes de fazer mudanças e restrições na alimentação. É importante desconfiar de produtos e serviços que prometem resultados em curto prazo. Idealmente, devem buscar avaliação e orientação de nutricionistas. 

As dietas detox ainda estão muito populares e cabe aos profissionais de saúde se manterem atualizados e desencorajar estratégias radicais que prometem perda de peso imediata e causam prejuízos à saúde.

Referências

Klein AV, Kiat H. Detox diets for toxin elimination and weight management: a critical review of the evidence. J Hum Nutr Diet. 2015 Dec;28(6):675-86. doi: 10.1111/jhn.12286. Epub 2014 Dec 18. PMID: 25522674.