Reconhecido por seu sabor, perfume e composição rica em antioxidantes o café é uma das bebidas mais populares do mundo depois da água.

Seu consumo, que já é bastante popular, está se tornando cada vez mais difundido inclusive através de novos produtos incluindo blends (combinação de tipos diferentes de grãos) e manipulação de suplementos dietéticos.

O café verde é uma forma de fruto de café cru, não torrado, não processado e natural, que tem atraído atenção especialmente por suas propriedades associadas a melhora da pressão arterial, perfil de gorduras e regulação da glicemia.

O café é considerado um alimento funcional por conta de suas propriedades antioxidantes, é reconhecido por impactar positivamente a saúde com seus efeitos preventivos, especialmente pela presença compostos como a cafeína, o ácido clorigênico e o ácido cafeico.

Nesse artigo você vai ler sobre essas propriedades e sua relação com emagrecimento.

O que é o café verde?

O café verde é obtido tradicionalmente a partir do processamento úmido ou seco da fruta do café (cereja).

Os principais componentes dos grãos de café verdes são polissacarídeos, proteínas e gorduras, enquanto os componentes menores são cafeína, trigonelina, ácido clorogênico, açúcares simples (especialmente sacarose) e aminoácidos livres. Essa combinação de compostos influencia as características da bebida e também a sua composição nutricional.

A cafeína é um componente importante na formação do aroma amargo característico do café.

A sacarose é o carboidrato simples mais comum nos grãos de café verde e contribui para o desenvolvimento da cor escura, odor e sabor típicos após passar pelo processo de torrefação, assim como as proteínas. Potássio, fósforo, sódio, magnésio, cálcio, enxofre são minerais que também são encontrados em diferentes proporções no café verde e apresentam efeitos na prevenção de doenças.

Benefícios do café

O café é habitualmente consumido em diferentes horários do dia, entre as refeições, ao redor de todo o mundo. O hábito de consumir café tem sido associado a menor risco de mortalidade e de desenvolvimento de doenças degenerativas, progressivas e crônicas, incluindo doença de Alzheimer, doença de Parkinson, diabetes tipo 2 e doença cardíaca coronária.

Café verde e sua influência na regulação da glicose no sangue.

Para ter boa saúde, precisamos absorver e metabolizar o açúcar que consumimos através da alimentação, a fim de obter energia. Através de processos da digestão, incluindo ação de um hormônio chamado insulina, conseguimos manter a circulação de açúcar no sangue em níveis que não prejudicam nosso corpo. Quando os níveis de açúcar no sangue (glicemia) se mantém altos por algum desajuste metabólico e de forma crônica, é o que chamamos de diabetes mellitus.

 O café verde parece ter efeitos sobre o nível de glicose no sangue. Isto porque ácido clorogênico desempenha um papel importante na homeostase da glicose como bem como na redução do estresse oxidativo.

Na forma de extratos ou blends (mistura) com café verde e torrado, o consumo tem sido associado a redução da glicemia (medida em curto tempo após consumo da bebida) e perda modesta de peso corporal, podendo auxiliar, junto de uma alimentação equilibrada, prática de atividade física e adoção de hábitos saudáveis, na prevenção de doenças como diabetes tipo 2.

Café verde e efeito sobre os lipídios do sangue (colesterol e triglicerídeos)

A suplementação de extrato de grão de café verde em pacientes considerados com excesso de peso pelo índice de massa corporal que apresentavam doença hepática gordurosa não alcoólica demonstrou ter um efeito positivo nas enzimas hepáticas, resistência a insulina e metabolismo de glicose e lipídios. Há relatos que esses efeitos benéficos do extrato do grão de café verde são por conta das propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Os efeitos benéficos sobre os níveis de gorduras no sangue são observados mesmo que sem alteração de peso.

Café verde e efeito antioxidante

O café é uma bebida complexa composta de muitos compostos bioativos. Entre eles, a cafeína e o ácido clorogênico são compostos responsáveis pela ação antioxidante do café verde. O que isso significa? A ação antioxidante corresponde a capacidade de combater outras substâncias associadas a danos às nossas células levando ao desequilíbrio do organismo e desenvolvimento de doenças. Por isso, o consumo habitual de alimentos antioxidantes, com diferentes nutrientes combinados, são importantes para se ter boa saúde.

Café verde e efeito na pressão arterial

Muitas doenças estão relacionadas à produção excessiva de substâncias que agridem nossas células e relaciona-se com doenças cardiovasculares, como diabetes, hiperlipidemia, hipertensão e obesidade.

Os antioxidantes que combatem esses danos estão presentes especialmente em em frutas, vegetais, grãos, secos legumes, chocolate e bebidas como chá, café ou vinho. Por isso a importância de se ter uma alimentação variada e equilibrada.

O ácido clorogênico é um dos antioxidantes do grupo polifenol e o café verde é uma das fontes mais rica desse composto.

O ácido clorogênico têm sido relacionado á redução das pressões sanguíneas sistólica e diastólica.

Esse efeito tem sido semelhante em estudos que comparam o café preto e o café verde.

Café verde e emagrecimento

O café verde tem influência sobre o peso corporal, mas são necessários mais estudos avaliando esse resultado a longo prazo em pessoas e em qual forma é mais adequada (extratos ou instantâneos).

Sabemos que além da perda de peso, o processo de emagrecimento envolve a redução de gordura corporal. O que, entre muitos fatores, depende também da regulação da glicemia e dos níveis de gordura. Têm sido demonstrado que os compostos do café verde apresentam benefícios sobre o metabolismo de açúcar e gordura, o que parece contribuir para a diminuição da gordura visceral e peso corporal.

Qual a indicação de quantidade?

Além de buscar uma alimentação variada e equilibrada em nutrientes, a ingestão de 3 a 4 xícaras de café verde tem sido indicada para se obter benefícios à saúde com esse produto. É importante se atentar às quantidades de cafeína consumida através de outros alimentos além do café. O tipo de café e modo de preparo também podem influenciar no teor de cafeína, o café verde apresenta valores um pouco maiores de cafeína que o café preto.

A recomendação geral é que não se exceda a dose segura de no máximo 400 mg de cafeína ao dia para pessoas saudáveis. Mulheres grávidas e lactantes tem recomendação de consumir menos, até 200 mg de cafeína ao dia.

Riscos

O consumo excessivo de cafeína por fazer com que surjam efeitos adversos tais como dor de cabeça, náusea, entre outros. A dose eficaz e confiável para o consumo de café verde ainda precisa ser mais explorada a longo prazo.

Considerações finais

Neste artigo entendemos que o café verde pode auxiliar na redução da pressão arterial em hipertensos leves, proporciona perda de peso corporal modesta e diminui os níveis de glicemia no período pós-prandial (após refeição). Esses efeitos podem ser muito benéficos na prevenção e também tratamento de algumas complicações de saúde quando combinado a um estilo de vida ativo e saudável.

Referência

Sanlier N, Atik A, Atik I. Consumption of green coffee and the risk of chronic diseases. Crit Rev Food Sci Nutr. 2019;59(16):2573-2585. doi:10.1080/10408398.2018.1461061