O que é a Caralluma fimbriata?

A Caralluma fimbriata é conhecida na Índia por “alimento da fome”, especialmente por seu efeito supressor de apetite. A Caralluma fimbriata é um cacto suculento, comestível que pertence a família Asclepiadaceae. Ela cresce selvagem em toda a Índia e também é plantada como um arbusto à beira da estrada e como marcador de limite em jardins. No ocidente, o uso da Caralluma tem sido especialmente a partir de extratos da planta.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proíbe desde dezembro de 2010 o comércio de Caralluma. A importação, fabricação e comércio da substância está suspensa desde então. De acordo com Anvisa, nenhum produto com Caralluma está regularizado no país, pois não há provas de sua segurança e eficácia.

Apesar disso, por não se tratar de uma medicação controlada, fórmulas manipuladas de Caralluma fimbriata, como os suplementos dietéticos, têm sido vendidas em farmácias autorizadas pela Anvisa quando acompanhadas de prescrição médica, especialmente para tratamentos envolvendo perda de peso, por conta de seus efeitos sobre o apetite.

Qual a relação entre apetite e emagrecimento?

A ingestão de energia (calorias) maior que o gasto de energia costuma levar ao ganho de peso. A ingestão de calorias está sujeita a uma ampla gama de influências, que inclui o apetite, sinais gástricos como distensão do estômago, sinais químicos da mucosa gástrica e também regulação de gorduras e açúcar transportados pelo sangue. Além de estratégias que visam o aumento do gasto de energia e o cuidado com a ingestão de alimentos nutricionalmente equilibrados, o controle do processo complexo que envolve o apetite também pode ser útil no processo visando emagrecimento. 

O apetite regula o desejo do corpo por comida por meio de um complexo processo biológico projetado para satisfazer a necessidade do corpo por energia, proteína, gordura, carboidratos e outros nutrientes. O apetite, portanto, tem um papel muito importante na regulação do peso. Inclusive, o apetite aumentado é um sinal observado em pessoas com diagnóstico de transtornos alimentares, como alimentação noturna ou transtornos de comer compulsivo, que podem ser agravantes da obesidade.

Existem suplementos dietéticos que regulam o apetite?

Por conta da influência do apetite sobre a ingestão de alimentos e, por consequência, de calorias, alguns tratamentos que objetivam perda de peso incluem medicamentos, prescritos por médicos, para atuar suprimindo o apetite. Esses medicamentos muitas vezes apresentam efeitos adversos, o que é um dos motivos que influência o interesse na pesquisa e procura por terapêuticos mais naturais. Nesse sentido, os medicamentos a base de plantas, conhecidos como fitoterápicos, têm sido considerados como uma opção. É importante lembrar que mesmo quando um medicamento é à base de plantas, recomenda-se que a indicação do tratamento e prescrição seja feita por um profissional de saúde capacitado em fitoterapia que acompanha o paciente. Certas ervas, já utilizadas há muito tempo por povos tradicionais, têm sido alvo de pesquisas por seus efeitos supressores de apetite e têm sido manipuladas na forma de suplementos dietéticos. 

A Caralluma emagrece?

Alguns estudos referem que em grupos de pacientes que utilizaram a Caralluma houve redução na quantidade ingerida de alimentos ricos em açúcares e gorduras, que quando consumidos em excesso podem estar relacionados ao ganho de peso e também desenvolvimento de outras complicações de saúde. É importante lembrar que orientações nutricionais que propõe redução no consumo excessivo de calorias, açúcares, gorduras trans e saturadas pode favorecer o consumo de alimentos mais completos nutricionalmente e auxiliar no tratamento que visa perda de peso ou melhoras da saúde. Outro achado deste estudo é o de diminuição da circunferência abdominal, ainda que não se tenha observado redução no peso total. Infelizmente, esses estudos envolvendo pessoas até o momento são bastante escassos para que se possa fazer generalizações e afirmar eficácia para emagrecimento.

Existem riscos no consumo de Caralluma?

A ação da Caralluma sobre o apetite tem sido atribuída a um composto chamado “glicosídeos pregnano”. Porém, não estão claros quais os mecanismos e efeitos metabólicos da Caralluma ao agir sobre o apetite. E por conta dessa falta de clareza devemos considerar possíveis riscos e ser cuidadosos com o uso. Dessa forma, se você está considerando o uso do suplemento dietético com base nessa planta, é importante procurar um profissional de saúde especializado em fitoterapia para ter a melhor indicação e recomendação para o seu caso.  

Referências

Astell KJ, Mathai ML, McAinch AJ, Stathis CG, Su XQ. A pilot study investigating the effect of Caralluma fimbriata extract on the risk factors of metabolic syndrome in overweight and obese subjects: a randomised controlled clinical trial. Complement Ther Med. 2013;21(3):180-189. doi:10.1016/j.ctim.2013.01.004

Kuriyan R, Raj T, Srinivas SK, Vaz M, Rajendran R, Kurpad AV. Effect of Caralluma fimbriata extract on appetite, food intake and anthropometry in adult Indian men and women. Appetite. 2007;48(3):338-344. doi:10.1016/j.appet.2006.09.013