Olá, tudo bem? Hoje vou abordar sobre a Espinheira Santa, já ouviu falar? Ela é uma erva muito conhecida aqui no Brasil, prevalecente da região Sul. A pergunta que não quer calar é: será que ela emagrece? Quais são seus efeitos? A Espinheira Santa é considerada uma planta medicinal? Ela possui alguma toxicidade? Tudo isso e muito mais, vocês saberão lendo este artigo. Quem vem comigo?

Espinheira Santa

A Espinheira Santa Verdadeira (Maytenus ilicifolia) é uma planta medicinal da família Celastraceae encontrada na região Sul do Brasil. Seu nome é devido as bordas de suas folhas parecerem com espinhos. Ela possui muitas substâncias que garantem suas propriedades terapêuticas, como triterpenos e polifenóis (flavonóides e taninos). Este último, age como captador de radicais livres e minimizam o estresse oxidativo causado por eles, bem como os danos no DNA. Eles garantem uma atividade antioxidante, um dos maiores benefícios dessa planta. Além disso, a Espinheira Santa possui óleos essenciais como o friedelanol (efeito gastroprotetor), ácidos tônico e silícico (ação antisséptica e cicatrizante) e epigalocatequina (cicatrizante e controle de ácido clorídrico). 

Não foram achados materiais científicos que trouxessem à luz os valores nutricionais da erva Espinheira Santa, somente seus aspectos farmacológicos, como por exemplo no artigo de JESUS e CUNHA (2012), OLIVEIRA, CUNHA e COLAÇO (2009), MARIOT e BARBIERI (2007), entre outros. Há sites que apresentam algumas características nutricionais das cápsulas, como o MyFitnessPal, não sendo um método tão seguro para descrever sua real composição. Mesmo assim, disponibilizei abaixo o conteúdo nutricional de uma cápsula. 

Espinheira SantaUnidade1 cápsula
Valor EnergéticoKcal10
Proteínag2
Gordura Saturadag0
Carboidratos (por diferença)g0
Fibrasg0

Vale a pena lembrar que, o uso dessa erva está isento de prescrição, conforme o Conselho Federal de Nutrição (CFN).

Benefícios

  • É utilizada em casos de problemas gastrointestinais como gastrites (inclusive as causadas pela presença de H. pylori), úlceras gástricas e duodenais, acidez estomacal, refluxo, enterites (inflamações intestinais), flatulências e má digestão, por causa dos seus óleos essenciais, sendo um excelente gastroprotetor;
  • É um grande adstringente estomacal, pois restaura o pH do estômago, além da prevenção do câncer neste local (efeito antitumoral);
  • Há propriedades diuréticas por causa de um bioativo chamado triterpeno, diminuindo assim o inchaço e a retenção de líquidos do corpo, auxiliando no processo de emagrecimento;
  • Como ela é antioxidante e possui ações contra o estresse oxidativo, ele possui função depurativa do sangue, auxiliando assim o sistema circulatório, sanguíneo e cardíaco;
  • Previne infecções no corpo, principalmente no sistema urinário e genital;
  • Auxilia no combate ao alcoolismo, aliviando o corpo em caso de intoxicações alcoólicas;
  • Devido à mucilagem (um tipo de fibra que absorve bastante água) presente nesta planta, ela auxilia no trânsito intestinal e melhora a digestão;
  • Previne o câncer de pele, por causa dos triterpenos. Vale lembrar sempre que, ao menor sinal dele, é necessário procurar um médico e não tentar tratar somente com fitoterapia;
  • Possui ação cicatrizante e antisséptica, pois possui ácidos tônicos e silícico em sua composição;
  • Efeito antibiótico, pela presença de maitenina e maiteno. A primeira também tem efeito anticancerígeno, principalmente por sua ação no câncer de colo uterino.

Emagrece?

Essa planta, que tem sido alvo de estudos por sua ação anticancerígena, possui três propriedades que auxiliam no processo de emagrecimento: diurética melhora da digestão e efeito causado pela mucilagem. Sua ação diurética ajuda a melhorar a eliminação de líquidos em excesso pelos rins (por causa dos triterpenos, terpenos, taninos e flavonoides), diminuindo o inchaço e peso pelo aumento da diurese. No caso do efeito de mucilagem, há a melhora do trânsito intestinal, havendo uma maior eliminação de resíduos e toxinas através das fezes. Por último, melhora o funcionamento do sistema digestório, evitando que haja a formação de gases e fortalecendo a função hepática. Esse conjunto auxilia na eliminação de toxinas do corpo, o que de fato ajuda no processo de emagrecimento. Lembrando que nenhum tipo de chá pode fazer milagres. Como sempre digo, é necessário utilizar essa alternativa em conjunto com exercícios físicos e uma boa alimentação. Lembrando que esse tipo de chá não aumentará o metabolismo para a queima de gordura. Ele age nas toxinas, para que haja uma maior liberação das mesmas e diminuição do inchaço, que acaba sendo um dos fatores do ganho de peso.

Contraindicação

Seu uso é contraindicado em caso de gravidez, por lactantes (diminuição do leite) e para mulheres que estão em tratamento de infertilidade, pois possui um efeito abortivo. Seu uso não é recomendado por crianças.

Efeitos colaterais

O consumo em excesso pode provocar alguns dos sintomas abaixo:

  • Tremores;
  • Sonolência;
  • Dores nas articulações das mãos;
  • Poliúria (urinar muito, mais de 2,5 L de urina por dia) e cistite (infecção da bexiga);
  • Boca seca;
  • Cefaléia;
  • Gosto estranho na boca.

Receita

Quem mais aí ama uma receitinha de chá? Essa é segundo o livro “Plantas e Saúde – Guia Introdutório à Fitoterapia”, desenvolvido e patrocinado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Ingredientes:

  • Uma colher de chá de folhas secas de Espinheira Santa;
  • Uma xícara de chá de água fervente (150 mL);
  • Mel a gosto.

Modo de preparo

  • Ferva a água;
  • Após chegar ao ponto de fervura, desligue o fogo e coloque a Espinheira Santa;
  • Espere 10 minutos;
  • Coe e coloque mel a gosto.

Você pode tomar o chá frio uma hora antes das refeições principais.

Conclusão

A Espinheira Santa é uma planta muito comum no Brasil, principalmente na região Sul. Suas propriedades curativas, protetoras do trato gastrointestinal, antissépticas, anticancerígenas e diuréticas auxiliam no processo de emagrecimento, pois há a eliminação de toxinas através da urina e fezes. Lembrando que o processo de emagrecimento poderá ser melhorado com o uso do seu chá, principalmente se você fizer uso do mesmo com uma alimentação balanceada em conjunto com exercícios físicos. Espero que você tenha gostado do artigo. Até o próximo!

Fontes

  1. Revisão da Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek, Celastraceae. Contribuição ao estudo das propriedades farmacológicas
  2. Atividade antioxidante das folhas de espinheira-santa – Maytenus ilicifolia Mart. ex Reiss., secas em diferentes temperaturas 
  3. ATIVIDADE ANTIULCEROGÊNICA E POTENCIAL ANTIOXIDANTE DA ESPINHEIRA-SANTA (MAYTENUS ILICIFOLIA) 
  4. Avaliação da atividade antiulcerogênica da Maytenus truncata Reiss (Celastraceae) 
  5. Estudo das propriedades farmacológicas da espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek) e de duas espécies adulterantes | Jesus | Revista Saúde e Desenvolvimento 
  6. Revisão da Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek, Celastraceae. Contribuição ao estudo das propriedades farmacológicas
  7. medicinais v9 n3.pmd 
  8. TENDENCIAS GLOBAIS NA HARMONIZAÇAO DA LEGISLAÇAO E CONTROLE DE QUALIDADE 
  9. Revisão da Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek, Celastraceae. Contribuição ao estudo das propriedades farmacológicas 

Untitled