A glutamina ou L-glutamina é um suplemento nutricional famoso não apenas para quem frequenta academias, mas também para pessoas que estão procurando uma melhor qualidade de vida e melhora do sistema imunológico.

– O que é a glutamina?

Trata-se um aminoácido encontrado em grande quantidade no nosso corpo, principalmente na musculatura. É classificado como um aminoácido dispensável ou não essencial, ou seja, o nosso organismo produz a glutamina através de outros aminoácidos.

Em indivíduos saudáveis cerca de 80% do aminoácido que o nosso corpo precisa é produzido por ele próprio, já os outros 20% é necessário o consumo através da alimentação.

Em algumas situações essa proporção pode ser alterada, como no trauma, estresse, infecção ou exercício físico extremo. Isso acontece porque o nosso organismo aumenta a necessidade da glutamina, tornando-se um aminoácido condicionalmente essencial.

O seu organismo continua produzindo, mas não é suficiente para garantir as suas necessidades, precisando aumentar o consumo através da alimentação ou da suplementação.

As principais fontes alimentares da glutamina são: carne, peixe, feijão, beterraba, repolho, espinafre, soja, milho, trigo, ovos, leite e derivados.

– Principais funções

            Vários tecidos do nosso organismo utilizam a glutamina em suas atividades básicas, como o fígado, intestino, rins, células do sistema imune, células pancreáticas e neurônios.

            Por causa disso, a glutamina é essencial para várias funções, sendo, principalmente, crescimento muscular, integridade das células do intestino e gerar energia para as células imunológicas.

            A glutamina é a principal fonte de energia para as células do intestino, auxilia a manter essas células saudáveis, aumenta a área de absorção dos nutrientes e ajuda o intestino a não absorver células maléficas para o organismo, como microrganismos e toxinas.

            Atualmente está sendo muito estudado a relação da glutamina com o sistema imunológico. Esses estudos focam principalmente na suplementação em indivíduos que realizam exercício físico prolongado de alta intensidade ou que possuem doenças que deixam o sistema imunológico mais fragilizado, como o câncer ou HIV+, mas ainda é necessário mais estudo para verificar a sua real eficácia.

– Glutamina emagrece?

            A glutamina não emagrece e nem engorda, entretanto, se for consumida em doses adequadas, ela pode provocar um ligeiro aumento de peso. Isso acontece pois pode estimular o ganho de musculatura.

            Já se a glutamina for consumida em doses inadequadas e sem o acompanhamento de um profissional, pode provocar o aumento de peso devido ao aumento de gordura corporal.

– Recomendação

            A recomendação do consumo/suplementação de glutamina deve ser analisada por um nutricionista ou médico, pois pode variar de 0,1 a 0,3 gramas por cada quilo de peso livre de gordura.

A dose irá depender de cada pessoa, seu estado de saúde atual ou qual a finalidade que deseja alcançar.

            Com isso, antes de realizar a sua suplementação procure ajuda especializada para lhe ajudar a entender se você precisa dessa suplementação nesse momento e qual a dose recomendada.

– Contra indicação da suplementação

            A suplementação de glutamina é contra indicada em pacientes com problemas nos rins e no fígado, pois pode ocorrer sobrecarga desses órgãos e piorar as disfunções já instaladas.

O uso prolongado de glutamina por longos períodos pode gerar alterações nos outros aminoácidos do organismo, gerando sobrecarga dos rins, prisão de ventre, gases, alteração na absorção de aminoácidos pelo intestino e redução da síntese da glutamina pelo organismo.

– Receita rica em glutamina

            Entendendo a necessidade da glutamina para o funcionamento do nosso organismo, é importante garantir que os 20% que o nosso organismo não produz esteja garantido através da alimentação.

            Conheça uma receita com salmão, um dos peixes com maiores teores de glutamina. Para aumentar mais ainda a ingestão desse nutriente na refeição faça uma salada de repolho de acompanhamento.

            – Filé de salmão com molho de limão e dill

            Ingredientes do salmão:

            – 2 filés de salmão fresco (250 g cada)

            – ½ colher de chá de sal

            – 1 pitada de pimenta do reino branca

            – Raspas de meio limão siciliano

            – ½ colher de sopa de azeite

            Modo de preparo:

            – Em um recipiente, tempere o salmão com sal, pimenta do reino e as raspas de limão;

            – Aqueça uma frigideira com azeite e doure o salmão em fogo médio, de todos os lados, até que esteja aquecido;

            – Reserve em um local aquecido.

            – Ingredientes do molho de limão:

            – 1 colher de sopa de azeite;

            – 1 colher de sopa de farinha de trigo

            – 1 xícara de chá de leite desnatado;

            – Suco de ½ limão siciliano;

            – ½ colher de chá de raspas de limão siciliano;

            – ½ colher de chá de sal;

            – 1 pitada de noz-moscada;

–           – 2 colheres de chá de dill

            Modo de preparo:

            – Em uma panela, aqueça do azeite e a farinha de trigo, mexendo sempre;

– Quando adquirir uma consistência mais espessa, adicione o leite, misturando vigorosamente até engrossar;

– Adicione o suco, as rapas, o sal, a noz moscada e misture bem;

– Desligue o fogo e adicione o dill;

– Sirva acompanhando o salmão.

            CRUZAT, Vinicius Fernandes; PETRY, Éder Ricardo; TIRAPEGUI, Julio. Glutamina: aspectos bioquímicos, metabólicos, moleculares e suplementação. Revista Brasileira de Medicina Esportiva, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 392-397, set. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbme/v15n5/15.pdf. Acesso em: 25 out. 2020.

SANCHES, Christiane Kleszcz Freitas; BAGGIO, Edilaine Aparecida; OLIVEIRA, Luis Carlos Nobre de; BERNARDO, Daniela Navarro D’Almeida. Possíveis decorrências da suplementação da glutamina no sistema imunológico e na melhora do desempenho de praticantes de exercício físico. Revista Odontológica de Araçatuba, Araçatuba, v. 39, n. 2, p. 37-46, maio 2018. Disponível em: https://apcdaracatuba.com.br/revista/2018/09/TRABALHO6.pdf. Acesso em: 26 out. 2020.

NESTLÉ. Filé de salmão com molho de limão e dill. Disponível em: https://www.receitasnestle.com.br/receitas/file-de-salmao-com-molho-de-limao-e-dill. Acesso em: 27 out. 2020.

Lopes-Paulo F. Efeitos da glutamina sobre a parede intestinal e sua aplicabilidade potencial em coloproctologia. Rev bras Coloproct, 2005;25(1):75-78. Disponível em: https://www.sbcp.org.br/revista/nbr251/P75_78.htm. Acesso em: 27 out. 2020.