O uso de plantas com fins terapêuticos é muito antigo: data desde a pré-história! A combinação do chá de Hibisco com alimentos que compõe a dieta tem sido divulgada como uma estratégia para alcançar resultados sobre o controle da pressão do sangue e também auxiliar ao emagrecimento.

Outros efeitos benéficos sobre a saúde como redução do colesterol ruim, prevenção de doenças no fígado, diabetes, doenças cardiovasculares e sua função diurética também tem sido estudados e bastante divulgados. 

Os efeitos benéficos do Hibisco são atribuídos especialmente devido seu poder antioxidante. 

Neste texto, você vai entender mais sobre as possíveis ações do hibisco sobre a saúde e também conhecer formas de consumir esse poderoso antioxidante na forma de chá. 

Conhecendo a planta

Planta vermelha hibisco

Existem mais de 300 espécies de hibisco (Hibiscus sp.) que estão distribuídas em regiões tropicais e subtropicais ao redor do mundo.

Grande parte das espécies são utilizadas com finalidade decorativa, como é o caso do Hibiscus rosa-sinensis, mas também há espécies utilizadas com objetivo terapêutico. 

Muitas espécies como H. sabdariffa L, apresentam propriedades medicinais, o nome mais popular é hibisco, mas também pode ser conhecido por hibiscus, rosela, groselha, azedinha, quiabo azedo, caruru-azedo, caruru-da-guiné e quiabo-de-angola, além de receber outros nomes como cardadé, rosa da Jamaica, té de Jamaica (espanhol); red sorrel ou Jamaica sorrel (inglês); cardade (italiano); afrikanische malve (alemão) ou roselle (francês). 

Essa espécie de planta é nativa do continente africano e está amplamente distribuída nas regiões tropicais e subtropicais do globo terrestre.

No Brasil, sabe-se que a planta foi introduzida pelos povos afrodescendentes. 

O cálice é parte mais importante do hibisco porque a partir dele podem ser preparados diversas receitas de alimentos e bebidas. 

Além da apresentação in natura e de seu uso na forma de chá, o hibisco vem atraindo a atenção das indústrias de alimentos, que passaram a explorar sua aplicação em outros produtos como bebidas e formas farmacêuticas, além de outras possibilidades de uso desse ingrediente vegetal como matéria-prima para elaboração de alimentos e como fonte natural de corantes. 

Apesar disso, esse artigo focará em estudos que avaliaram o hibisco a partir do preparo do chá. 

O que são antioxidantes? 

O hibisco é conhecido por seu poder antioxidante, mas o que isso significa? Antioxidantes são substâncias que, quando presentes nos alimentos ou no corpo, apresentam uma ação protetora, que atrasa ou impede o envelhecimento celular e, por consequência, pode ser um aliado na prevenção de doenças. 

A ação antioxidante do hibisco é associada aos benefícios sobre redução do inchaço corporal por retenção de líquidos e redução da gordura corporal acumulada na região do abdômen e quadril. 

Hibisco emagrece?

Emagrecer é diferente de perder peso, porque emagrecer visa preservar a massa muscular e perder massa gorda, ao contrário de perder indiscriminadamente.

O excesso de gordura corporal é um desequilíbrio causado pelo consumo de calorias em excesso e pouco gasto em atividades físicas.

Por isso, para perder gordura corporal, é recomendado a combinação de exercício físico e dieta de baixa calória. 

A inserção do chá de hibisco na dieta pode ser uma escolha interessante porque alguns estudos demonstram o menor acumulo de gordura a partir do uso dessa planta. 

Apesar de não se ter comprovação exata de qual substância ou mecanismo responsável, o chá de hibisco tem sido relacionado ao menor acúmulo de gordura na região abdominal e quadril.

A concentração de substâncias antioxidantes, tais quais os flavonoides presentes no chá, são explicações possíveis para esse efeito. 

Emagrecimento e ação anti-inflamatória do hibisco 

O processo de emagrecer pode envolver a mobilização de algumas toxinas em seu corpo, isto porque as células de gordura servem de reservatório para toxinas que você foi exposto.

Com a perda de gordura, algumas dessas substâncias voltam a circular na corrente sanguínea, podem levar a um processo que conhecemos como inflamatório.

Essa inflamação pode prejudicar seus sistemas, agravar inchaços e retardar o processo de emagrecimento. 

Combinar alimentos fonte de antioxidantes em suas refeições ao longo do dia é uma forma de combater esses efeitos negativos.

Como já mencionamos, o chá de hibisco pode ser uma opção a ser incorporada dentro do planejamento diário, com a finalidade de oferecer ação anti-inflamatória por meio de seus antioxidantes. 

Efeito diurético 

Conforme mencionado, o processo de emagrecer também pode levar a inchaço corporal.

Os antioxidantes flavonoide quercetina e outros compostos – não tão bem determinados – do hibisco, são apontados como os responsáveis pela sua ação diurética, que leva ao aumento do volume e frequência urinária, impedindo a retenção de líquidos.

O efeito diurético pode favorecer a redução de medidas e também o processo de emagrecimento. 

Hibisco e nutrientes 

O cálice da flor utilizado para elaborar o chá de hibisco possui vitaminas do complexo B importantes para captação de energia nas células, principalmente ao auxiliar no metabolismo do oxigênio e da glicose.

As altas concentrações de vitamina B1 (tiamina) e B2 (riboflavina) contribuem para a saúde da pele, ossos e cabelos. 

Outra vitamina presente é a vitamina A, necessária para a visão, sistema imunológico, pele e saúde óssea.

Também podemos encontrar concentrações de vitamina C, nutriente relacionado a prevenção da baixa imunidade, doenças cardiovasculares, doenças relacionadas à visão e ao envelhecimento de pele. 

Outros nutrientes identificados no chá são o cálcio, magnésio, niacina, riboflavina, ácidos como o tartárico, succínico, málico, oxálico, cítrico, além de quantidade significativa de fibras alimentares.

O chá possui também boas quantidades de ferro, que atua no transporte de oxigênio no organismo e previne problemas como anemia, dor de cabeça e cansaço. 

Controla o colesterol: 

As suas substâncias com ação antioxidante tem sido eficientes para combate do colesterol, isto porque os estudos indicam que o consumo do chá de hibisco auxilia na diminuição do colesterol ruim, LDL, e aumento do colesterol bom, HDL.

Por isso o chá de hibisco é uma opção interessante para pessoas que possuem problemas com níveis de colesterol. 

Controla a pressão arterial:

Os efeitos sobre o controle da pressão arterial tem sido reconhecidos pela diminuição da pressão.

Estudos atribuem aos flavonoides presentes na bebida, a ação sobre a pressão arterial, concluindo que o chá de hibisco ajuda a baixar a pressão arterial. 

Como consumir o chá 

Chá da planta hibisco

O chá é a forma mais popular de consumo, produto da infusão da planta e água quente.

O ideal é que se aqueça 200 ml de água até a fervura, desligue o fogo e adicione 1 colher de chá rasa de flores de hibisco (o equivalente a 5 gramas).

Após, a infusão deve descansar em um recipiente com tampa por cerca de 3 a 5 minutos.

O consumo deve ser feito em seguida, a fim de não perder suas propriedades benéficas.

Recomenda-se que as flores não sejam levadas à fervura, porque é algo que também acarretar em perda das propriedades benéficas. 

Conclusões:

O consumo de plantas, através de chás, com fins terapêuticos é algo muito antigo na história da humanidade.

Os estudos sobre as substâncias presentes no preparo de chá de hibisco tem indicado que essa planta oferece importantes benefícios para a saúde por conta de seu poder antioxidante.

Quando combinado a uma alimentação variada e equilibrada, além de outros hábitos e estilo de vida saudável, pode contribuir com a redução da inflamação, beneficiar parâmetros de saúde cardiovascular e favorecer o processo de emagrecimento.

Para ter uma recomendação individualizada quanto ao preparo, quantidade e frequência ideal do consumo do chá, ou de outras opções como suplementos a base da planta, busque acompanhamento com um profissional de nutrição capacitado. 

Referências 

VIZZOTTO, M.; CASTILHO, P. M.; PEREIRA, M. C. Compostos bioativos e atividade antioxidante em cálices de hibísco (Hibiscus sabdariffa L.). Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2009. 

Lee YS, Yang WK, Kim HY, et al. Metabolaid® Combination of Lemon Verbena and Hibiscus Flower Extract Prevents High-Fat Diet-Induced Obesity through AMP-Activated Protein Kinase Activation. Nutrients. 2018;10(9):1204. Published 2018 Sep 1. doi:10.3390/nu10091204 

Gamboa-Gómez CI, Rocha-Guzmán NE, Gallegos-Infante JA, Moreno-Jiménez MR, Vázquez- Cabral BD, González-Laredo RF. Plants with potential use on obesity and its complications. EXCLI J. 2015;14:809-831. Published 2015 Jul 9. doi:10.17179/excli2015-186