O que é fitoterapia?

Planta e óleo

Desde as primeiras civilizações, as plantas são utilizadas de alguma forma para proporcionar benefícios aos seres humanos, para além da alimentação – seja como repelente de insetos, para o alívio de dores ou na cicatrização de ferimentos.

Com o avanço da tecnologia, as técnicas e experimentos sobre a composição dos vegetais foram sendo aprimoradas e a gama de benefícios que puderam ser extraídos e utilizados na medicina aumentaram.1

A fitoterapia é justamente a ciência que estuda e aplica a utilização terapêutica dessas substâncias – chamadas compostos bioativos – na saúde humana.

Os chamados fitoterápicos são os medicamentos feitos a partir de vegetais que possuem comprovação da sua eficácia, bem como dos possíveis efeitos colaterais que podem causar com a sua utilização.2

O mercado dos fitoterápicos está em crescente expansão, mobilizando milhões de dólares ao redor do mundo, todos os anos.

A maioria dos medicamentos fitoterápicos é de venda livre, não necessitando de prescrição médica – porém, apesar de serem substâncias naturais, não significa que não possuam efeitos colaterais ou que sejam indicados para qualquer pessoa.2

Uso de fitoterápicos no emagrecimento

Hoje já se sabe que as estratégias mais eficazes para a perda de peso são aquelas que não se concentram em apenas em reeducação alimentar, mas que englobam toda uma gama de atitudes que vão além da alimentação, como atividade física, mudança de mentalidade, tratamentos estéticos e uso de fitoterápicos.

Devido ao seu baixo custo e facilidade de administração, os fitoterápicos estão sendo cada vez mais utilizados como auxiliares no processo de emagrecimento, seja como inibidores de apetite, atuando na aceleração do metabolismo, na redução dos níveis de colesterol, glicose ou triglicerídeos ou com ação diurética, laxativa ou antioxidante.3

Dentre alguns dos medicamentos fitoterápicos mais utilizados no processo de perda de peso, destaca-se o uso do Hidroxicitrato (HCA), tema desse artigo.

O Hidroxicitrato (HCA) Emagrece?

Planta e fruto Garcinia cambogia

O hidroxicitrato é uma substância extraída de uma planta chamada Garcinia cambogia, também chamada de Tamarindo do Malabar, muito utilizada na medicina indiana e conhecida por suas propriedades medicinais, notadamente a de redução do peso corporal.3

O hidroxicitrato atua diretamente sobre a síntese e a mobilização da gordura no organismo, reduzindo o acúmulo de gordura corporal, assim como os níveis de colesterol e triglicerídeos.3

Alguns estudos também apontaram que, além do efeito positivo sobre a composição corporal, o hidroxicitrato também exerce efeito no cérebro, nos mecanismos de secreção da serotonina, hormônio relacionado ao bem-estar e à regulação da saciedade, fazendo com que o organismo responda melhor à percepção de saciedade e, consequentemente, modulando o apetite e reduzindo a ingestão calórica.4

Pesquisas também sugerem que o uso do hidroxicitrato oriundo da Garcinia cambogia também estimulam o gasto calórico, ou seja, o aumento do metabolismo, favorecendo a perda de peso.

Como a atuação dessa substância se dá principalmente no metabolismo, e não no sistema nervoso central, uma das vantagens do uso desse fitoterápico no lugar dos medicamentos emagrecedores tradicionais é que ele não causa dependência.3

Dessa forma, o uso desse fitoterápico, juntamente com a adoção de bons hábitos alimentares e prática de atividade física, mostrou-se benéfico para o emagrecimento.

Existem contraindicações ao uso do Hidroxicitrato (HCA)?

Em doses aceitáveis, o uso do Hidroxicitrato (HCA), não causou efeitos colaterais adversos.

Alguns estudos mostraram que os efeitos colaterais que podem ocorrer são náusea, dores de cabeça, dores abdominais e desequilíbrio intestinal, principalmente em casos de superdosagem.3,4

O hidroxicitrato não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando, por pessoas com doenças gastrointestinais graves e por crianças. Lembrando que é sempre recomendável consultar seu médico ou nutricionista antes de iniciar o tratamento com fitoterápicos.

1 PRADO, C.N. et al. O uso de fitoterápicos no tratamento da obesidade. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, São Paulo v.4, n.19, p.14-21, Jan/Fev. 2010.

2 Brasil, 2004. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC n˚48 de 16 de marco de 2004. Dispõe sobre o registro de medicamentos fitoterápicos. Brasília, maio/2004. Disponível em: https://www.cpqba.unicamp.br/plmed/docs/Resolucao%20RDC%2048%20de%2016032004.PDF

3 DAMASCENO, A.N.C. et al. Garcínia cambogia Como Supressor De Apetite Para Perda De Peso Na Obesidade. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research. Vol.24,n.3,pp.142-148 (Set–Nov 2018).

4 Roy S, et al. Body Weight and Abdominal Fat Gene Expression Profile in Response to a Novel

Hydroxycitric Acid-Based Dietary Supplement. Gene Expression. 2003. 11: 251-262.