Você já ouviu falar sobre a Valeriana e seus benefícios? Muitas pessoas tomam o chá dessa planta medicinal para dormir melhor, mas será que ela também emagrece? E os riscos do seu uso? Ela é tóxica? Será que você só vai ficar com sono se tomar o seu chá (e nada de emagrecer)? Todas essas perguntas serão respondidas no decorrer deste artigo. Como você já deve saber, eu gosto de colocar um pequeno spoiler no começo dos meus textos, com citações de trabalhos científicos. COSTA (2014) realizou uma revisão sobre a Valeriana, onde mostra seu potencial calmante para pessoas com insônia. GUERRA, ARENT e MACHADO (2010) abordam seu uso como antiespasmódico, em casos de nervosismo e insônia. Por último, JUNIOR, PINTO e MACIEL (2005) abordam sobre a interação da Valeriana com o uso de hipnóticos e ansiolíticos. Dito isso, será que a Valeriana auxilia no processo de emagrecimento? Quer saber? Então, vem comigo!

Valeriana

A Valeriana (Valeriana officinalis) é uma planta medicinal utilizada durante milênios pelo mundo todo. Ela pertence à família Valerianaceae, a qual possui mais de 300 espécies e 10 gêneros. Essa erva está presente em quase todo o mundo e suas raízes são utilizadas há muito tempo como medicamento sedativo na Europa, pois a possui propriedades sedativas leves que promovem o sono, muitas vezes sendo utilizada como substituta de medicamentos mais fortes, como os benzodiazepínicos no tratamento de distúrbios nervosos e distúrbios do sono provocados pela ansiedade e depressão. Ela possui propriedades sedativas e relaxantes, que podem servir como um calmante natural contra a depressão e o estresse e é indicada para inúmeros outros sintomas como:

  • Reações histéricas;
  • Ataques de pânico;
  • Hiperatividade;
  • Câimbras;
  • Arritmia cardíaca;
  • Enxaquecas;
  • Dores de cabeça;
  • Crises epilépticas;
  • Cólicas menstruais;
  • Sintomas da menopausa e TPM;
  • Convulsões;
  • Dermatoses pruriginosas (doença de pele com prurido causado por infecções);
  • Neurastenia (perda do interesse, da interatividade, fadiga extrema).

Curiosidade: seu nome científico é derivado do latim valere, que significa “ter saúde”.

ValerianaUnidade100 g
Valor EnergéticoKcal20
Proteínag4.3
Gorduras Totaisg1.1
Carboidratosg1
Fibra Alimentarg2
Sódiog1

*Os valores citados são para uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400 KJ

Composição

A Valeriana possui propriedades ansiolíticas, sedativas e relaxantes. Em sua composição, há vitaminas (C), minerais (cálcio, fósforo, ferro, zinco, cobre, magnésio e cloro), iridóides, ácidos fenólicos, flavonóides e taninos que resultam em ações que levam ao bom estado de sono.

Benefícios

  • Auxilia no controle da pressão, pois possui propriedades relaxantes e calmantes, auxiliando aqueles que possuem problemas de hipertensão;
  • É ansiolítica, auxiliando no tratamento da ansiedade, o que pode ser benéfico para o seu processo de emagrecimento, caso você passe muito estresse, tenha ataque de pânico e de ansiedade;
  • Auxilia no tratamento de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), pois ela age diminuindo novos episódios;
  • Ajuda a acalmar e a diminuir inflamações em pacientes que possuem Doença de Parkinson;
  • Ajuda na diminuição dos sintomas da Síndrome das Pernas Inquietas, por conta do seu fator calmante. A ansiedade e o nervosismo são alguns dos principais sintomas dessa doença;
  • Auxilia na diminuição dos sintomas de menopausa em mulheres, como as tão indesejadas ondas de calor;
  • Alivia dores menstruais, pois, por ser uma grande erva relaxante, diminui as tensões musculares causadas no útero. Ela também auxilia os sintomas da TPM, pois proporciona um alívio emocional.

Emagrece?

De fato, o uso da Valeriana por uma pessoa “normal”, que não possui nenhum tipo de ansiedade, não passa muito estresse e não possui insônia, não vai ajudar. Essa planta medicinal é benéfica para pacientes irritados, ansiosos, que passam por muitas situações de estresse, possuem depressão, insônia e até mesmo Síndrome do Pânico. Esses tipos de paciente não conseguem emagrecer da forma que uma pessoa considerada “normal” consegue. Há estudos que mostram que uma boa noite de sono é fundamental para quem quer emagrecer. Um bom exemplo é a o artigo “Relação entre Sono e Obesidade: uma Revisão da Literatura”, escrito por CRISPIM e COLABORADORES (2007), que diz que “os indivíduos que dormem menos têm uma maior possibilidade de se tornarem obesos, e que o encurtamento do sono aumenta a razão grelina/leptina, gerando o aumento do apetite e da fome”. Caso você seja uma pessoa que se enquadra neste caso, a Valeriana poderá te ajudar no processo de emagrecimento, mas não é a sua função central. Além disso, há o fato de que nenhum tipo de “tratamento”, mesmo sendo alopático ou natural, pode dar certo sem a prática de exercícios físicos em conjunto com uma boa e saudável alimentação. Pense e pratique isso!

Contraindicação

Apesar dos benefícios citados acima, é necessário conversar com seu médico antes de fazer o uso da mesma, pedindo orientações. Há muitos tipos de reações, isso vai depender muito do metabolismo de cada indivíduo, podendo chegar a sedação prolongada, mesmo utilizando baixas doses. Ela não é indicada para grávidas, pessoas com algum tipo de alergia respiratória e crianças menores de três anos. Outro ponto que quero deixar claro, é que seu uso não pode ser feito por tempo prolongado, independentemente de sua forma de consumo, sendo o período ideal de quatro a seis semanas. Mas, sempre consulte seu médico antes!

Efeitos colaterais

A superdosagem da Valeriana pode levar a quadros como:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Fadiga;
  • Indisposição intestinal;
  • Sedação (mesmo em quantidades baixas);
  • Sonolência.

Não é aconselhável misturá-la com álcool e outros medicamentos/plantas medicinais como sálvia, melatonina, lúpulo e erva catnip, pois poderá intensificar ainda mais os sintomas de sonolência.

Receita

Segundo GUERRA, ARENT e MACHADO (2010), o chá de Valeriana deve ser feito a partir do seu rizoma e raiz, sendo bastante utilizados em casos de inquietação, ansiedade e distúrbios do sono. Sua posologia consiste em 1,5 g de raiz seca ou 3 g de raiz fresca para cada xícara de chá de água (150 mL). Pode ser utilizada até três vezes ao dia em casos de nervosismo e à noite para prevenir a insônia.

Ingredientes:

  • 1,5 g de raiz seca de Valeriana;
  • 150 mL de água;
  • Mel a gosto.

Modo de preparo:

  • Coloque a água para ferver;
  • Quando ela atingir o ponto de fervura, desligue o fogo e coloque a raiz seca de Valeriana;
  • Deixe descansar por 10 minutos;
  • Coe e adicione mel, caso quiser.

Conclusão

A Valeriana é uma planta medicinal utilizada há milênios para o tratamento de ansiedade e insônia. Suas propriedades agem acalmando o paciente e levando-o a um estado de sono quando o mesmo não consegue dormir e/ou possui problemas como depressão, TPM, menopausa, entre outros. Em geral, essa planta não é utilizada para tratamentos de emagrecimento mas, em casos como a falta de sono, ansiedade e estresse, pode ser considerada uma auxiliadora no processo. Espero que você tenha gostado deste artigo. Até o próximo!

Fontes

  1. Plantas medicinais: cura segura?
  2. https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/11800/1/DISSERTA%C3%87%C3%83O
  3. http://siaibib01.univali.br/pdf/Elimara
  4. (PDF) Nutritional and Medicinal Properties of Valerian (Valeriana Officinalis) Herb: A Review
  5. Evaluation of nutritional composition and antioxidant activity of Borage (Echium amoenum) and Valerian (Valerian officinalis)
  6. revisão Relação entre Sono e Obesidade: uma Revisão da Literatura